News details

Read the full story here
cartaz03

A luta de Marielle é nossa! Contra o genocídio da população negra!

A indignação tomou as ruas neste 15/03 com milhares de brasileiros/as presentes nos atos realizados em diversas cidades brasileiras em repúdio ao assassinato da vereadora Marielle Franco (Psol/RJ) e do motorista Anderson Pedro Gomes, ocorrido na noite do dia 14/03.

A vereadora, mulher negra, mãe e defensora da igualdade, nascida e criada na Maré, vinha denunciando a violência policial cometida pelo 41º Batalhão da Polícia Militar – o mais letal do estado – contra os moradores de Acari, região norte do Rio.

Em Campinas, cerca de 2 mil pessoas tomaram as ruas do centro para expressar sua indignação e exigir que investigação urgente e punição aos mandantes. A manifestação em Campinas também teve, entre várias palavras de ordem, o fim da Polícia Militar, relembrando a truculência com a qual agiu a PM durante o ato realizado no 8 de março, Dia Internacional das Mulheres.

marielle2cps

roatomarielle

Dirigente do Unificados e da Intersindical Central da Classe Trabalhadora Rosangela Paranhos fala durante o ato realizado em Campinas, no Largo do Rosário. (Fotos: Cecília Gomes)

faixa

Manifestação seguiu pela Avenida Francisco Glicério e terminou na praça Bento Quirino, no Centro, onde foi realizado o sarau Mana Luta!

cartaz02mariellecartazmarielle01cartaz04cartaz05

 

FotoMiranteLab consolacao

Manifestação com milhares de pessoas em São Paulo concentrou-se no vão do Masp e depois seguiu em marcha pela R. Consolação até a Praça Roosevelt, centro. (Foto: Mirante Lab)

A luta de Marielle continua viva e latente nas ruas. Não vão nos calar! Tombaram uma lutadora, uma representante da favela, eleita com mais de 46 mil votos para ocupar a Câmara de Vereadores do Rio. Ela era relatora da comissão de apuração da intervenção militar do Rio. Nossa frágil democracia vive, com a execução de Marielle e Anderson, mais um triste episódio de violação de direitos civis e políticos. É preciso manter viva esta indignação e continuar a luta de Marielle, combatendo o fascismo e a violência cometida pelo Estado diariamente contra a classe trabalhadora, a população negra e pobre deste País.

Guilherme Prado Psol

Ato em frente à Câmara Municipal do Rio de Janeiro, na Cinelândia, onde Marielle Franco e Anderson Gomes foram velados, reuniu milhares de pessoas. (Foto: Guilherme Prado/Psol)

POST COMMENT

TESTE

Desenvolvido por Lógica Digital

© 2016 Químicos Unificados