News details

Read the full story here
carteira inter

Campanha Salarial do Setor Farmacêutico: É hora de decisão!

Unificados convoca trabalhadores para assembleias decisivas da campanha salarial do Setor Farmacêutico

Na manhã desta quarta-feira, 04/04, o Sindicato Químicos Unificados realizou assembleias nas fábricas farmacêuticas Ativus, em Valinhos, e Eurofarma, em Itapevi, para apresentar a proposta negociada pela Fetquim – Federação dos Trabalhadores do Ramo Químico do Estado de São Paulo e o sindicato que representa os patrões na reunião realizada ontem, 03/04, em São Paulo.

29745195_2058656340815277_2708027390959231928_o

Acima, dirigente Beto dialoga com trabalhadores durante assembleia na Eurofarma, em Itapevi. Abaixo, dirigente Edilene abre a assembleia na Ativus, em Valinhos. Unificados percorre farmacêuticas das regionais Campinas e Osasco para apresentar proposta negociada e convocar trabalhadores para as assembleias decisivas.

edilene2

Os dirigentes convocaram os/as trabalhadores/as a decidir sobre a proposta nas assembleias que serão realizadas no dia 13/04 às 18h na sede do sindicato em Osasco e no dia 15/04 às 10h no Centro de Formação e Lazer de Campinas.

A proposta aplica 2,5% de reajuste sobre salários, piso e teto, além de 7,5% sobre os valores de Participação nos Lucros e Resultados (PLR) para a categoria farmacêutica. A previsão de inflação pelo Banco Central na data base 1º de abril é de 1,77% pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC). O percentual definitivo da inflação será divulgado após o dia 10 de abril. Se confirmada esta projeção, o reajuste proposto garante aumento real. Ou seja, além de reposição das perdas inflacionárias entre 1º de abril de 2017 e 31 de março de 2018, concede percentuais de aumento para todos os itens negociados. Para os salários, piso e teto, o aumento seria de 0,72%.

Para o auxílio alimentação, a proposta é reajustar em 10% o valor para as empresas com menos de 100 trabalhadores e em 9,45% nas empresas com mais de 100 funcionários. A proposta também prevê reajuste 2,43% para o acesso a medicamentos.

Defesa da CCT
Durante as assembleias, os dirigentes do Unificados alertaram os/as trabalhadores para o fato de que tudo o que os patrões do setor farmacêutico querem é aplicar a reforma trabalhista. No entanto, nossa Convenção Coletiva de Trabalho (CCT), com suas 93 cláusulas, garante proteção contra os ataques a direitos autorizados pela reforma trabalhista. Além disso, a CCT assegura também a ultratividade (que significa que que todas as cláusulas continuam valendo mesmo no caso de patrões e sindicatos não chegarem a um acordo). Por isso, sua defesa foi apontada como prioridade nesta campanha salarial. Os dirigentes também destacaram que com a nova legislação trabalhista, estar sindicalizado é o único caminho para ter acesso às proteções garantidas pelos acordos negociados pelo sindicato.

A proposta apresentada por escrito pelos patrões à Fetquim não toca em nenhuma das cláusulas sociais de nossa Convenção Coletiva de Trabalho (CCT), que tem validade até 31 de março de 2019 e não foram objeto de negociação. Durante a rodada, o presidente do sindicato patronal Nelson Mussolini chegou a declarar que a bancada patronal quer a formação de Grupos de Trabalho para revisar a CCT até 30 de junho as cláusulas sociais relacionadas às mudanças na legislação trabalhista. Porém, para a Fetquim este ponto não está em discussão, nem faz parte da proposta apresentada por escrito. Os/as trabalhadores devem estar atentos e mobilizados nas fábricas para não permitir qualquer mudança relacionadas às cláusulas sociais que continuam valendo!

É hora de decisão!
As regionais Campinas e Osasco convocam os/as trabalhadores/as a avaliar o conjunto da proposta e decidir em assembleias programadas para os dias 13/04 às 18h na sede do sindicato em Osasco, e dia 15/04 às 10h no Cefol Campinas. Participe!

assembleias

Proposta a ser analisa pelos trabalhadores do Setor Farmacêutico

Campanha Salarial 2018/2019

Reajuste: 2,5% até o teto
Teto: 2,5% – R$ 8.511,65, valor fixo de R$ 212,79
Piso até 100 trabalhadores: R$ 1.483,59 (2,5% reajuste)
Piso acima de 101 trabalhadores: R$ 1.669,84 (2,5% reajuste)
PLR até 100 trabalhadores: R$ 1.695,27 (7,5% reajuste)
PLR acima de 101 trabalhadores: R$ 2.352,10 (7,5% reajuste)
Auxílio Alimentação até 100 trabalhadores: R$ 220,00 (9,45% reajuste)
Auxílio Alimentação acima 101 trabalhadores: R$ 330,00 (10% reajuste)
Acesso aos medicamentos: 2,43% de reajuste

Abaixo, imagens da assembleia na Ativus Farmacêutica, em Valinhos.

nildo

Acima, dirigente Nildo. Abaixo, dirigente André que participou da rodada de negociação pela Fetquim.

andre

 

trabalhadores

 

Abaixo, assembleia na Eurofarma, em Itapevi. Dirigentes Givanildo e Beto alertaram trabalhadores sobre importância de estar sindicalizado e junto com o sindicato nas lutas que virão.

29983501_2058656334148611_3852752335911349833_o29872600_2058656260815285_1157052010062545800_o

 

 

 

 

POST COMMENT

TESTE

Desenvolvido por Lógica Digital

© 2016 Químicos Unificados