News details

Read the full story here
EMS 120619

CS Farmacêutico: Unificados realiza assembleias em fábricas da região de Campinas

Nesta quarta-feira, 12/06, o Sindicato Químicos Unificados realizou assembleias com trabalhadores das fábricas da ABL, em Sumaré, e EMS, em Hortolândia, apresentando o resultado das negociações da campanha salarial 2019 para as pautas específicas. Os/as dirigentes sindicais aproveitaram para convocar os/as trabalhadores/as à Greve Geral que ocorrerá nesta sexta-feira, 14/06, em defesa da Previdência Social.

Em relação às conquistas da campanha salarial pelos trabalhadores da EMS,  a negociação resultou em um reajuste para a Cesta de Alimentação que pode chegar aos 13%, considerando os valores fixo e variável. O fixo foi reajustado em 6,06%, conforme Convenção Coletiva de Trabalho (CCT), e a parte variável teve um reajuste de 7,5%, passando de R$ 50 para R$ 60. Com isso, o valor integral da cesta passou de R$ 600 para R$ 643.

A negociação entre sindicato e empresa também conquistou redução no valor de contribuição para a refeição. Antes, cada trabalhador pagava R$ 1 ao dia e agora o valor será de R$ 0,60. A empresa informou que uma nova empresa irá assumir o restaurante, melhorando a qualidade da alimentação dos/as companheiros/as da EMS.

Também devido à pressão feita pelo sindicato, a empresa recuou da decisão de passar a descontar valor de R$ 12 por consultas. Há dois meses, a empresa anunciou que faria esta mudança e diante disso, o sindicato incluiu este item na pauta de reivindicações e durante a negociação, conseguiu impedir que a mudança fosse implementada.
Outra reivindicação dos/as companheiros/as é a melhoria do transporte. Em relação a este ponto, a EMS informou que a partir do dia 1º de julho abrirá licitação para contratação de nova empresa prestadora de serviço.

PLR

Além de apresentar as conquistas, o sindicato está realizando hoje assembleias nos turnos para apresentar a proposta para Participação nos Lucros e Resultados (PLR).

Assembleia na ABL

 

ABL 120610_2

Na ABL, o Unificados conseguiu que as homologações voltem a ser realizadas no sindicato. Além disso, definiu que haverá eleições de comissão de trabalhadores para discutir a Participação nos Lucros e Resultados (PLR). Os/as trabalhadores/as da fábrica de Sumaré também conquistaram a transferência de um chefe assediador racista. Após a denúncia feita pelo sindicato, ele foi transferido para outra unidade onde onde estará sob observação da direção da empresa. Durante a assembleia, a dirigente sindical Rosangela Paranhos, dialogou com os/as trabahadores/as sobre a importância de aderir à greve desta sexta-feira, 14/06, em defesa da Previdência Social. Os/as trabalhadores/as receberam do sindicato uma cartilha explicativa que mostra o desastre que esta “reforma” causará aos trabalhadores.

Mais conquistas em fábricas de Valinhos

As negociações avançaram também na Bionovis SA – Companhia Brasileira de Biotecnologia Farmacêutica. O vale refeição será de R$ 38, 81 e o vale alimentação passou dos R$ 233 para R$ 350. 

A empresa não efetuará descontos referentes ao vale transporte e garante o convênio médico e odontológico para trabalhadores e dependentes sem nenhum desconto, sem comparticipação.

A Participação nos Lucros e Resultados (PLR) teve um aumento de R$ 687,51 chegando a R$ 2.461,94.

Na Myralis, de Valinhos, conquistamos aumentos no Vale Alimentação (VA) e no valor pago para a Participação nos Lucros e Resultados (PLR). O sindicato protocolou uma pauta específica e após o processo de negociação, o valor do VA passou de R$ 385 para R$ 409 (um reajuste de 6,2%) e a PLR passou dos R$ 2.461 para R$ 2.600 (reajuste de 5,64%).

Para o Unificados, a campanha salarial sempre continua nas fábricas onde os/as trabalhadores/as têm disposição para lutar, construindo pautas específicas junto com o sindicato. O resultado positivo nas duas empresas se deve a este movimento dos/as trabalhadores.

POST COMMENT

TESTE

Desenvolvido por Lógica Digital

© 2016 Químicos Unificados