News details

Read the full story here
A dirigente do Unificados, Rosangela Paranhos, conversa com os (as) trabalhadores (as) da Planmar em assembleia no dia de hoje, 17.

Planmar humilha trabalhador e comete irregularidades

Assembleia na empresa tratou sobre as muitas denúncias de possível fraude nas eleições da CIPA, assédio moral e péssimas condições de trabalho

O Unificados realizou hoje, dia 17, assembleia para tratar de diversos problemas que têm ocorrido na empresa Planmar, sediada em Sumaré.  Um deles é de possível fraude nas eleições da CIPA deste ano. O sindicato, entendendo que o processo não foi transparente, impugnou seu resultado e recorreu à Justiça para garantir novas eleições.

Assédio moral e “Mural da Vergonha”

Em pleno século 21, a empresa tem uma política de humilhar seus (suas) trabalhadores (as). A funcionária do RH, que é filha do dono da empresa, tem a fama de ser extremamente grossa, especialmente quando os funcionários vão reclamar dos cálculos para pagamento de horas extras.
Com muitas denúncias de condições de trabalho insalubres e sem proteções de segurança, os (as) trabalhadores (as) são obrigados (as) a suportar um constrangimento ímpar: o “Mural da Vergonha” (nome dado por eles). Neste mural é colocado o nome de quem produziu alguma peça com alteração e também o dia e a hora que o (a) trabalhador (a) vai levar a “bronca” do RH, expondo-o a um ritual de extrema humilhação.

Outras denúncias

O Unificados ainda recebeu diversas outras denúncias como a falta de iluminação nas dependências da empresa, banheiro masculino sem condições de uso, etc. Já encaminhamos diversas denúncias ao Ministério do Trabalho já que a empresa tem se recusado até aqui a melhorar as condições de trabalho.

POST COMMENT

TESTE

Desenvolvido por Lógica Digital

© 2016 Químicos Unificados