News details

Read the full story here
selo greve

Deputados da região de Campinas e Osasco votaram pelo fim dos seus direitos!

Ontem, 18/04, o presidente da Câmara Rodrigo Maia (DEM-RJ) fez uma manobra para colocar o Projeto de Lei da “reforma” trabalhista – PL 6787/2016 – em votação no Plenário em regime de urgência, passando por cima da Comissão Especial da Reforma Trabalhista, que ainda deveria debater o parecer final.
A pressão popular derrotou esta manobra, porém este PL que destruirá direitos históricos da classe trabalhadora continua em tramitação. O sindicato Químicos Unificados e a Intersindical Central da Classe Trabalhadora estão mobilizando os trabalhadores a pressionar os parlamentares e a parar o país no próximo dia 28/04 – Dia de Greve Geral.

Deputados das regiões de Campinas e Osasco, votaram a favor da urgência desta votação: Bruna Furlani (PSDB) de Osasco, Luiz Lauro Filho (PSB) de Campinas, Carlos Sampaio (PSDB) de Campinas, Roberto Alves (PRB) de Campinas e Vanderlei Macris (PSDB) de Americana mostraram que têm pressa em acabar com o 13º Salário, Férias, Descanso Semanal Remunerado, Limite da Jornada de Trabalho, Adicional Noturno, entre outros direitos históricos.

É hora de pressão…
Vamos mostrar para esses parlamentares que em direito conquistado pelos trabalhadores nãos e mexe. Eles têm medo de não conseguirem se reeleger nas eleições de 2018. Muitos deputados, inclusive, são citados nos escândalos de corrupção e temem perder o foro privilegiado (um privilégio concedido a autoridades políticas de ser julgado por um tribunal diferente ao de primeira instância). Envie e-mail aos deputados para que saibam que a imagem deles está queimada entre os eleitores:
dep.carlossampaio@camara.leg.br
dep.robertoalves@camara.leg.br
dep.vanderleimacris@camara.leg.br
dep.luizlaurofilho@camara.leg.br

 

camara
Deputados do Psol mostram cartazes em protesto à manobra do presidente da Câmara dos Deputados Rodrigo Maia (DEM-RJ) (Foto:J.Batista/Câmara dos Deputados)

… e Greve Geral no dia 28/04!
Parar a produção e circulação de mercadorias, parar a prestação de serviços, todas as atividades é essencial. Neste dia, cruze os braços e vá às ruas manifestar sua posição contrária às medidas que Temer quer implementar.

A reforma na Previdência impedirá que você se aposente porque impõe idade mínima de 65 anos e obriga você a trabalhar mais tempo para ter acesso a um valor um pouco maior. Isso mesmo você já tendo contribuído anos e anos com a Previdência Social.

Já a reforma trabalhista pretende acabar com o emprego em carteira, mudando as regras para o trabalho temporário conforme o interesse dos patrões (aumentou de três para seis meses, podendo ser renovado por mais três meses).

A reforma também quer quebrar regras que garantem condições minimamente saudáveis de trabalho. Com isso, as jornadas poderão ser aumentadas chegando a 12 horas, o intervalo de almoço ser reduzido a 30 minutos, as férias parceladas em até três vezes, direitos como seguro-desemprego, estabilidade de gestante, 13º salário, descanso semanal remunerado, entre tantos outros poderão acabar caso esta reforma seja aprovada.

Portanto, no dia 28/04, vamos todos parar EM DEFESA DE DIREITOS!

POST COMMENT

TESTE

Desenvolvido por Lógica Digital

© 2016 Químicos Unificados