News details

Read the full story here
IMG_20170912_070100813

Conquista na Syngenta é resultado de nossa luta

Sindicato e trabalhadores negociam valor maior para Adicional de Turno 

A Regional Campinas do Sindicato Químicos Unificados e os trabalhadores da Syngenta Brasil negociaram com a multinacional, na planta industrial em Paulínia/SP, diversas propostas. Entre elas a renovação do acordo de adicional de turno. O acréscimo de 23,3% passou para 30,3%. O adicional de turno deve ser pago tanto nas jornadas normais quanto nas horas extras noturnas.
Também foi mantida neste acordo a extensão do período do adicional noturno até o término da jornada. Pela CLT (Consolidação das Leis do Trabalho), o adicional seria pago apenas até às 5h.

Refeição e descanso

Nesta negociação, ficou garantido também que os trabalhadores da empresa tenham uma hora completa de refeição e descanso. A criminosa “Reforma Trabalhista”, que destrói muitos de nossos direitos e deve entrar em vigor a partir do mês de novembro, prevê apenas meia hora. Assim, a negociação com a empresa significa também um avanço sobre a “Reforma Trabalhista” e um exemplo de resistência sobre este ataque do governo golpista Temer e dos patrões aos nossos direitos duramente conquistados nas últimas décadas.

Campanha Salarial

Trabalhadores e trabalhadoras da Syngenta e toda a categoria química têm uma importante luta nesta campanha salarial que se inicia. A convenção da categoria química é uma das melhores do país. Nada de permitir que os patrões retirem nossas conquistas.
A Syngenta é uma organização global, que reúne aproximadamente 28 mil profissionais em 90 países. Recentemente foi comprada pela empresa pública China National Chemical (ChemChina), em um negócio avaliado em 43 bilhões de dólares (170,27 bilhões de reais). Em Paulínia, são cerca de 600 trabalhadores.

 

 

POST COMMENT

TESTE

Desenvolvido por Lógica Digital

© 2016 Químicos Unificados