News details

Read the full story here

Pauta de reivindicações é entregue na Fiesp


Queremos 17,26%. É hora de fazer pressão!!!

A pauta de reivindicações da Campanha Salarial 2004 foi entregue à patronal no dia 21 de setembro, na Fiesp, em São Paulo. O reajuste salarial reivindicado é de 17,26%, a título de reposição da inflação nos últimos 12 meses, de recuperação das perdas salariais de 1995 a 2003, mais aumento real por produtividade, além de melhorias nas chamadas cláusula sociais. A entrega foi precedida de um ato público realizado na avenida Paulista, em frente à Fiesp, pelos sete sindicatos cutistas da categoria, inclusive o Sindicato Químicos Unificados (Campinas, Osasco e Vinhedo) organizados na CNQ – Confederação Nacional do Ramo Químico. A primeira reunião entre a patronal e os sindicatos está marcada para o dia 7 de outubro, às 9 horas, na Fiesp.

A composição dos 17,26% de reajuste salarial

O índice de 17,26% para reajuste salarial constante da cláusula econômica é composto por: a) 7,47% referentes à projeção da inflação da última data base da categoria, 1º de novembro de 2003, até o dia 31 de outubro de 2004; b) 6,97 de reposição de nossas perdas salariais no período de 1995 a 2003; e c) 2% de aumento real nos salários por crescimento na produtividade.

Outras reivindicações

Estamos também reivindicando, entre outras:

a) Redução da jornada sem redução nos salários;

b) Garantia de emprego aos acidentados portadores de doenças profissionais;

c) Combate ao assédio moral;

d) 85% de acréscimo nas horas extras nos dias normais e 130% aos sábados, domingos, feriados e dias compensados, limitadas ao total de 18 horas por mês. Caso seja ultrapassado esse limite elas deverão ser pagas em dobro. O objetivo dessa reivindicação é evitar que a empresa torne-se dona da vida do trabalhador, sem lhe permitir tempo para o lazer, descanso, estudo, família e vida social. É também um caminho para combater o desemprego no país, que assola tantos companheiros e companheiras.

* Veja a pauta de reivindicações na íntegra (No final da matéria)

* Veja estudo econômico e estatístico sobre a categoria, preparado pelo Dieese.(No final da matéria)

Assembléias marcam lançamento da Campanha Salarial 2004

Os sete sindicatos químicos cutistas em campanha salarial fizeram assembléias em suas bases no dia 17 de setembro (inclusive Campinas, Osasco e Vinhedo), na qual foram discutidas e aprovadas as reivindicações que constam da pauta entregue na Fiesp. No dia 20 de setembro pela manhã, antes do ato e entrega da pauta na Fiesp, os sindicatos realizaram diversas mobilizações nas fábricas em várias cidades. O Sindicato Químicos Unificados realizou uma assembléia/manifestação em frente à Dorsay/Monange Indústria Farmacêutica Ltda (foto), localizada em Barueri, que contou com a participação de aproximadamente 2 mil trabalhadores. Eles não se deixaram intimidar com a forte presença policial com o objetivo de reprimir a assembléia, uma política comum na Dorsay/Monange que, em seu dia a dia, entre outras, pratica demissões arbitrárias, demite cipeiros com estabilidade, faz desumana pressão por produção, tem seguranças e chefias despreparados que ofendem e humilham os trabalhadores, e paga às companheiras salários mais baixos mesmo que exerçam as mesmas funções que os homens. Na assembléia estiveram presentes o deputado federal Luis Eduardo Greenhalg (PT), o vereador Cordeiro (PT) de Carapicuíba, sindicalistas de outras categorias, movimentos sociais e populares, o MST e o MTST.

É hora de fazer pressão.
É hora de criar clima!

Por mais justas que sejam nossas reivindicações e a luta por nossos direitos, temos que ir à luta para conquistá-los. A hora é de criar clima dentro da fábrica, a hora é de fazer muita pressão e deixar bem claro que não vamos aceitar conversa mole. Desta campanha salarial estão participando todos os(as)trabalhadores(as) do Ramo Químico no Brasil. Os acordos coletivos são assinados por estado da federação. Em São Paulo, somos cerca de 220 mil companheiros na categoria, sendo 33 mil destes na base de Campinas, Osasco e Vinhedo. Unidos. Organizados e com a participação ativa de todos, somos uma força para deixar qualquer patrão com as barbas de molho. Portanto, todos unidos e organizados na mobilização de nossa Campanha Salarial 2004. Participe ativamente de todas atividades programadas pelo sindicato.

TESTE

Desenvolvido por Lógica Digital

© 2016 Químicos Unificados

Químicos Unificados

Veja todos

Fale conosco