News details

Read the full story here

8,43% de reajuste – 4% aumento real – encerra greve na Samkwang

Os trabalhadores da Samkwang, em Campinas, conquistaram 8,43% de aumento salarial e, em assembleias realizadas ontem (09/11/09) encerraram a greve realizada durante três dias por todos os turnos e que parou a produção na empresa.

Na Samkwang, em Campinas, Valdir de Souza, do Unificados, dirige a assembleia em 09/11/09

Na Samkwang, em Campinas, Valdir de Souza, do
Unificados, dirige a assembleia em 09/11/09

Este reajuste de 8,43% significa perto de 4% de aumento real. A inflação final acumulada nos últimos doze meses medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor será divulgada oficialmente nos próximos dias, e está projetada em 4,2%. Na campanha salarial da categoria, cuja data base é 01 de novembro, a proposta da patronal é de 6%, o que representa 1,8% de aumento real.

Com a greve, o piso salarial na Samkwang passa a ser de R$ 897,00, contra os R$ 815,00 proposto pela patronal na campanha salarial. A empresa também abriu 60 dias de estabilidade para todos os trabalhadores.

Mais informações

A Samkwang Brasil Ltda. está localizada em Campinas, tem cerca de 450 trabalhadores e produz componentes para aparelhos celulares.

Para mais detalhes sobre a greve favor contatar os dirigentes sindicais Niedja Lima pelo fone (19) 7809.9677, Valdir Souza (19) 7850.1930 e Palhinha (19) 7850.1932.

Na PVTEC, forte mobilização

Na Pvtec, em Campinas, uma assembleia realizada na manhã de hoje demonstrou que está forte a mobilização dos trabalhadores em busca das reivindicações.

Anthero Vieira Filho, do Unificados, fala em assembleia na Pvetec, em Campinas (10/11/09)

Anthero Vieira Filho, do Unificados, fala em
assembleia
na Pvtec, em Campinas (10/11/09)

Contra os 6% da contraproposta patronal para o acordo coletivo na campanha salarial da categoria, eles reivindicam 10% de reajuste nos salários e maior valor na participação nos lucros e resultados (PLR), além de transporte fretado e regularização da jornada de trabalho.

Ainda no decorrer da assembleia a direção da empresa ofereceu 8%, mas os trabalhadores se mantêm firmes nos 10%. No decorrer da semana ocorrerão novas negociações entre o sindicato, a empresa e os trabalhadores, com decisões sempre sendo tomadas em assembleias.

A Pvtec Indústria e Comercia de Polímeros Ltda. produz compostos de PVC para indústrias de calçados, fios e cabos, hospitalar, filmes, construção civil, automobilísticas, vedantes etc, esta situada em Campinas e tem cerca de 500 trabalhadores.

PLR de R$ 1.200,00 na Adelbras

Os trabalhadores da Adelbras, em Vinhedo, fizeram uma assembleia na manhã de hoje (10/11/09) e, com o sindicato, definiram uma pauta de reivindicações específicas que será apresentada à empresa juntamente com as gerais da campanha salarial da categoria.

Alessandro Ferrarezi, dirigente do Unificados, em assembleia na Adelbras, em Vinhedo, na madrugada de 10/11/09

Alessandro Ferrarezi, dirigente do Unificados, em
assembleia hoje na Adelbras, em Vinhedo

Eles reivindicam R$ 1.200,00 a título de participação nos lucros e resultados (PLR), pagamento de adicionais de insalubridade e/ou periculosidade nas áreas devidas, tíquete refeição de R$ 160,00, equiparação em faixas salariais, melhor convênio médico e implantação de plano odontológico.

Novas assembleias estão agendadas para serem analisadas a contraproposta da empresa. E também para decidir os caminhos caso não haja retorno.

Adelbras Indústria e Comércio de Adesivos Ltda., está localizada em Vinhedo, produz fitas adesivas e autocolantes para diversos fins, inclusive industrias, com destaque para materiais escolares e de escritório. Tem perto de 120 trabalhadores.

TESTE

Desenvolvido por Lógica Digital

© 2016 Químicos Unificados

Químicos Unificados

Veja todos

Fale conosco