News details

Read the full story here

Fort Dodge, em Campinas, e Termotécnica, em Sumaré, abrem semana de mobilizações

Nessa semana que antecede a assembleia no dia 06 (sexta-feira), na qual as trabalhadoras e trabalhadores irão analisar a contraproposta patronal para as reivindicações da categoria na campanha salarial 2009, o Sindicato Químicos Unificados tem reforçada agenda de assembleias em fábricas de Campinas, Osasco, Vinhedo e regiões.

Nas assembleias são passadas informações do andamento da campanha salarial, os trabalhadores esclarecem dúvidas, trocam opiniões e, na maioria das vezes, como forma de pressionar a patronal, há atraso no início da produção. Às vezes a mobilização ganha força e se transforma em greve, como há poucos dias ocorreu na Sinter Futura, em Monte Mor, e na HidroAll, em Valinhos.

Fort Dodge e Termotécnica

Na manhã de hoje (03/11/09), na Termotécnica Embalagens Industriais, em Sumaré, e na Fort Dodge Saúde Animal, em Campinas, houve atraso no início da produção em razão da realização de assembleias para discussão das reivindicações gerais da categoria e específicas das fábricas.

Luis Paulo Ponciano, dirigente do Unificados, em assembleia na TGermotécnica, em Sumaré (30/11/09)

André Henrique, dirigente do Unificados, em
assembleia na Termotécnica, em Sumaré (30/11/09)

Na Termotécnica, que tem perto de 200 trabalhadores e trabalha em EPS (poliestireno expandido – mais conhecido popularmente pela marca Isopor) as reivindicações específicas são pela redução do custo no plano de saúde, convênios com farmácias e odontológicos e valor maior na Participação nos Lucros e Resultados (PLR).

Na Fort Dodge, em Campinas, trabalhadores participam de assembleia da campanha salarial (03/11/09)

Na Fort Dodge, em Campinas, trabalhadores participam
de assembleia da campanha salarial (03/11/09)

Na Fort Dodge, que tem cerca de 400 trabalhadores e fabrica produtos veterinários, uma das reivindicações é transporte fretado.

Na Yamá, atraso de uma hora

Na Indústria e Comércio de Produtos de Beleza Yamá, em Cotia, houve atraso de uma hora no início da produção em 30 de outubro, como instrumento de pressão para o atendimento das reivindicações feitas pelas trabalhadoras e trabalhadores.

Nilza Pereira, dirigente do Unificados, fala aos trabalhadores da Yamá, em Cotia (30/10/09)

Nilza Pereira, dirigente do Unificados, fala aos
trabalhadores da Yamá, em Cotia (30/10/09)

Além da pauta geral da categoria, uma específica foi entregue à empresa, no dia da assembleia, e que ainda não foi respondida. Na pauta, é pedido:

a)    Vale alimentação de no mínimo R$120,00, sem condicionamentos;

b)    Plano de cargos e salários;

c)     Convênio médico totalmente pago pela empresa;

d)     Férias coletivas efetivamente negociadas com os trabalhadores;

e)    Estacionamento (vale transporte), sem condicionamentos; e

f)     Efetivação dos trabalhadores temporários.

Assembleia dia 06 (sexta-feira)

Para analisar a contraproposta patronal feita aos sindicalistas em 30 de outubro, o último do calendário de negociações, o Sindicato Químicos Unificados fará assembleias nas regionais de Campinas, Osasco e Vinhedo no dia 06 de novembro (sexta-feira próxima), com início às 18h30.

CLIQUE AQUI para ler todas informações sobre a contraproposta patronal e sobre a assembleia na próxima sexta-feira.

Capa Jornal do Unificados - 24ª edição - outubro/2009

Capa Jornal do Unificados – 24ª edição – outubro/2009

E CLIQUE AQUI (ou na imagem acima) para ler tudo sobre a campanha salarial 2009 (páginas 4 e 5) no Jornal do Unificados, além de outros assuntos de interesse dos trabalhadores.

TESTE

Desenvolvido por Lógica Digital

© 2016 Químicos Unificados

Químicos Unificados

Veja todos

Fale conosco