News details

Read the full story here

Campanha salarial: Em assembleia, trabalhadores aprovam 7,5%

Em assembleias, os trabalhadores aprovaram assinar o reajuste de 7,5% sobre salários, índice que representa a reposição da inflação anual mais um aumento real de 1,92% a partir de 01 de novembro, a data base da categoria. Também foi aprovado que as mobilizações vão continuar fábrica por fábrica, agora em busca de um aumento real maior e pela superação de problemas específicos existentes em cada, como, por exemplo, segurança no trabalho, assédio moral, redução da jornada sem redução nos salários, cesta básica, convênios médicos/odontológicos…

Estas assembleias foram realizadas no dia 08 de novembro nas regionais Osasco e Vinhedo e no dia 10 na Regional Campinas.

A inflação oficial do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) apurado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), no período aquisitivo da campanha salarial 2013, que é de 01 de novembro de 2012 a 31 de outubro de 2013, foi de 5,58%.

Reajustes no piso e na PLR

O reajuste de 7,5% será aplicado sobre salários até o valor de R$ 7.375,25 em 31 de outubro. Acima deste valor haverá um aumento fixo de R$ 553,14.

Nas empresas com até 50 trabalhadores o piso salarial terá reajuste de 7,5%, passando a R$ 1.136,00.  Na participação nos lucros e resultados (PLR) o reajuste é de 8%, o que eleva para R$ 850,00 o seu valor mínimo.

Nas empresas com mais de 50 trabalhadores o reajuste no piso será de 8%, passando a R$ 1.160,00. E a PLR terá reajuste de 12,05%, o que representa total de R$ 930,00. A convenção coletiva será assinada no próximo dia 14/11.

Contate o Unificados

Se na fábrica em que você trabalha há disposição e mobilização para manter a pressão por reivindicações específicas, entre em contato com as regionais de Campinas, Osasco e Vinhedo do Unificados.

 

Assembleia na Regional Osasco, em 08 de novembro, aprova aceitar 7,5% de reajuste como índice mínimo e manter a luta por fábrica (foto editada para evitar identificação dos trabalhadores)
Assembleia na Regional Osasco, em 08 de novembro, aprova aceitar 7,5% de reajuste como índice mínimo e manter a luta por fábrica (foto editada para evitar identificação dos trabalhadores)
Assembleia na Regional Vinhedo, em 08 de novembro, aprova aceitar 7,5% de reajuste como índice mínimo e manter a luta por fábrica (foto editada para evitar identificação dos trabalhadores)
Assembleia na Regional Vinhedo, em 08 de novembro, aprova aceitar 7,5% de reajuste como índice mínimo e manter a luta por fábrica (foto editada para evitar identificação dos trabalhadores)
Assembleia na Regional Campinas, em 10 de novembro, aprova aceitar 7,5% de reajuste como índice mínimo e manter a luta por fábrica (foto editada para evitar identificação dos trabalhadores)
Assembleia na Regional Campinas, em 10 de novembro, aprova aceitar 7,5% de reajuste como índice mínimo e manter a luta por fábrica (foto editada para evitar identificação dos trabalhadores)

 

TESTE

Desenvolvido por Lógica Digital

© 2016 Químicos Unificados

Químicos Unificados

Veja todos

Fale conosco