News details

Read the full story here

Assembleia na Yamá rejeita proposta de plano de cargos e salários

Os(as) cerca de 300 trabalhadores(as) da Yamá Cosméticos, localizada em Cotia, rejeitaram em assembleia realizada hoje (06) a proposta de plano de cargos e salários apresentada pela empresa. Na avaliação dos trabalhadores,  a Yamá propõe apenas aumento salarial condicionado ao tempo de trabalho, sem oferecer efetivamente um plano de carreira.

A proposta avaliada e rejeitada na assembleia de hoje

* Até 2 anos de trabalho: recebem o piso da categoria;
* De 2 a 4 anos de trabalho: aumento de 1,5%;
* De 4 a 6 anos de trabalho: aumento de 2,5%;
* Acima de 6 anos: aumento de 3,5%.

 

Paulinho, dirigente da Regional Osasco do Unificados, fala na assembleia na manhã de hoje (6) na Yamá, em Cotia
Paulinho, dirigente da Regional Osasco do Unificados, fala na assembleia na manhã de hoje (6) na Yamá, em Cotia

Reivindicação é aumento real maior, para todos

 

A reivindicação é para que a Yamá garanta a todos os trabalhadores aumento salarial acima do que for negociado na campanha salarial 2014, independentemente do tempo de casa. Além disso, que a empresa apresente efetivamente um plano de cargos e salários que defina claramente critérios de promoção e valorização profissional dos (as) trabalhadores (as).

Houve atraso de uma hora no início da jornada, hoje. Caso nova proposta da empresa não atenda as reivindicações, pode haver paralisação. A próxima reunião entre sindicato e empresa para discutir o plano de cargos e salários está marcada para quarta-feira (8).

TESTE

Desenvolvido por Lógica Digital

© 2016 Químicos Unificados

Químicos Unificados

Veja todos

Fale conosco