News details

Read the full story here

Campanha salarial: Assembleias mobilizam trabalhadores em Campinas e Osasco

Xx

Os (as) trabalhadores (as) da 3M do Brasil (foto acima), em Sumaré, e da Yamá Cosméticos, em Cotia, participaram de assembleias realizadas hoje (21) pelo Unificados para pressionar a patronal na campanha salarial 2015 da categoria. A data base é 1º de novembro.

Além de apresentar a proposta patronal para a convenção coletiva, que prevê a manutenção de todas as cláusulas sociais, com reajuste sobre salários e sobre o piso pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), estimado em 9,98% (podendo variar para mais ou para menos, uma vez que o porcentual oficial será divulgado em 7/11), as assembleias discutiram também as reivindicações específicas de cada uma das fábricas.

3M –  Sumaré

Na fábrica da 3M do Brasil (acima, foto da assembleia), em Sumaré, os (as) trabalhadores (as) lutam pelo fim do assédio moral e reivindicam que a empresa melhore as condições de trabalho nos barracões, que apresentam calor excessivo. Também foram apontados problemas relacionados ao adoecimento de trabalhadores e exposição a condições inseguras nos locais de trabalho.

Outro ponto destacado é a situação dos auxiliares de produção. Este cargo não existia na 3M. Ele foi criado para rebaixar salários e aumentar a exploração, uma vez que na empresa o menor salário era de R$ 1.700,00 e, após a invenção deste cargo, as novas contratações foram feitas pelo valor do piso salarial, hoje em R$ 1.258,40. A fábrica tem perto de 4 mil trabalhadores.

Yamá – Cotia

Na Yamá Cosméticos (foto acima), em Cotia, os (as) cerca de 200 trabalhadores (as) reivindicam convênio médico, pagamento da participação nos lucros e resultados (PLR) nos mesmo moldes do ano passado, de R$ 1.100,00, valor maior do que o previsto pela convenção coletiva, conquistado após luta. Além disso, 15% de reajuste sobre os salários e sobre a cesta alimentação.

Planmar – Sumaré

Na Plamar Indústria e Comércio de Plástico (foto acima), que tem cerca de 70 trabalhadores (as) em Sumaré, a assembleia foi realizada ontem (20/10). A pauta específica reivindica o fim do assédio moral, que o convênio médico seja 100% bancado pela empresa e que a Planmar pare de obrigar os trabalhadores a trocar feriados por dias comuns e também com a intolerância em relação a atrasos. Hoje se algum imprevisto ocorre, como o ônibus atrasar, por exemplo, o (a) trabalhador (a) é obrigado (a) a retornar para casa e perder o dia. Outra queixa é em relação à alimentação: Além de cortar uma opção de mistura na refeição, foi colocada a limitação de 100 gramas de carne por trabalhador.

Nova Era – Cotia

A assembleia na Nova Era Indústria e Comércio de Embalagens Plásticas (foto acima), antiga Chanfar, em Cotia, foi realizada na segunda-feira, 19/10. Os (as) trabalhadores reivindicam melhores condições de segurança e sábados alternados. A empresa conta com cerca de 120 trabalhadores.

Yara – Sumaré

Na Yara Brasil Fertilizantes (foto acima), que tem cerca de 100 trabalhadores na planta industrial em Sumaré, a assembleia foi realizada na sexta-feira da semana passada (16/10). Os (as) trabalhadores (a) reivindicam o fim das mudanças de jornada aleatórias.

Só neste ano ocorreram seis mudanças, o que prejudica em muito a vida social. Há também reivindicação para acabar com a prática de assédio moral por parte de um encarregado, que fala mal de trabalhadores pelo rádio para todo mundo ouvir. A pauta específica inclui ainda pagamento de cesta básica, adicional de insalubridade e instalação de mais bebedouros na fábrica. Para os trabalhadores do terceiro turno é necessário melhorar a alimentação e acabar com o excesso de horas extras exigidas sob pressão do gerente.

LEIA TAMBÉM
Proposta de reajuste de 10% – Trabalhadores decidirão em assembleia dias 23 (sexta-feira) na sede da Regional Osasco e dia 25 (domingo) no Cefol da Regional Campinas

A proposta da patronal para o reajuste na campanha salarial 2015 é de reposição do índice da inflação nos últimos doze meses, previsto para cerca de 10%, mais a manutenção de todas as cláusulas sociais. A previsão em números exatos é de 9,98%, com possível variação para pouco mais/pouco menos.

Esta proposta também mantém todas as cláusulas sociais.

Ela será avaliada e, na sequência, tomadas decisões pelas trabalhadoras e trabalhadores do Unificados em assembleia que será realizada no dia 23/10 (sexta-feira), às 18h, na sede da Regional Osasco e no dia 25/10 (domingo) no Centro de Formação e Lazer (Cefol) da Regional Campinas, às 10 horas A sede da Regional Osasco fica na praça Joaquim dos Santos Ribeiro, nº 265, km 18, e o Cefol Campinas na rodovia D. Pedro I, km 118, na pista sentido Campinas/via Dutra.

Ainda pela proposta, a participação nos lucros e resultados (PLR) será no valor mínimo de R$ 930,00 nas empresas com até 49 trabalhadores e de R$ 1.030, nas com 50 ou mais.

SIGA ESTE ENDEREÇO para ler a matéria na íntegra

TESTE

Desenvolvido por Lógica Digital

© 2016 Químicos Unificados

Químicos Unificados

Veja todos

Fale conosco