News details

Read the full story here

PPG do Brasil para durante 3h de protesto

Na manhã desta terça (29/11), os/as trabalhadores da PPG do Brasil, em Sumaré, fizeram um protesto e pararam a fábrica por cerca de 3h para pressionar a multinacional norte-americana a atender às reivindicações apresentadas pelo sindicato.

O Unificados intensifica a mobilização fábricas químicas onde os 8,5% ou reajustes com aumento real ainda não foram aplicados. Ontem (28/11), a mobilização foi na 3M do Brasil, com atraso de jornada por duas horas.

Se não avançar, as máquinas vão parar!

O Unificados conseguiu fechar acordo melhor em mais de 90 empresas da região de Campinas e Osasco, contrariando o argumento da bancada patronal de que o parcelamento do reajuste era necessário porque as empresas menores não teriam condições de aplicar os 8,5% na data nase 1º de novembro.

É por isso que a regional Campinas não assinou a Convenção Coletiva de Trabalho e a luta segue nas fábricas por acordos melhores. É importante ter claro que se hoje os patrões querem parcelar o reajuste, é porque nos próximos anos – quando serão discutidas as cláusulas sociais – tentarão retirar outros direitos. Assim, o momento exige  união e mobilização em defesa não apenas de reajustes melhores, mas de tudo o que já conquistamos ao longo de anos de luta!

Assista ao vídeo da TV Movimento que reúne as mobilizações realizadas no complexo Rhodia na semana passada e na 3M nesta segunda-feira:

[youtube id=”HAAO8P5x530″]

TESTE

Desenvolvido por Lógica Digital

© 2016 Químicos Unificados

Químicos Unificados

Veja todos

Fale conosco