News details

Read the full story here
A medical health worker injects the Oxford/AstraZeneca Covid-19 vaccine to a woman as they visit door-to-door to deliver the vaccines to people who live far from health facilities in Siaya, Kenya, on May 18, 2021. (Photo by Brian ONGORO / AFP)

Terceiro caso da nova variante

O Brasil registrou o terceiro caso de pessoas infectadas com a nova variante da covid-19 ômicron e que chegou a São Paulo, pelo aeroporto de Guarulhos. Essa nova cepa é resultado da alta concentração das vacinas contra a Covid-19 nos países mais ricos. Portanto, o ideal é que os países deveriam se empenhar em garantir imunizantes aos de baixa cobertura vacinal. Na África do Sul, por exemplo, apenas 24% da população completou o ciclo vacinal.

“Esse vírus está ensinando as pessoas sobre um pouco mais de democracia. Elas precisam entender que vacina é uma proposta coletiva. Não adianta os países ricos terem vacina, revacinarem, fazerem quarto ou quinto reforço enquanto nós não diminuirmos a circulação viral. E isso só vamos conseguir garantindo a vacinação para os países mais pobres”, afirma o médico infectologista Marcos Caseiro em entrevista ao jornal da REDE BRASIL ATUAL.

Segundo ele, se você não é vacinado, permanece com o vírus circulando e a chance de surgirem estas cepas mutantes é muito grande. “Então o mundo todo tem que entender que temos que dividir vacinas irmanamente, porque senão esses vírus mutantes vão voltar para os países ricos, mesmo vacinados, e causar estragos. Temos que democratizar o acesso às vacinas, esse é o grande recado”, avalia.

O que essa nova cepa mostra e deixa claro é que nesses quase dois anos de pandemia nunca ficou tão claro o mantra “ninguém está a salvo até que todos estejam a salvo”. Portanto, as novas variantes são consequências da desigualdade vacinal em que os países ricos estocam imunizantes enquanto os mais pobres sofrem com a falta de cobertura vacinal.

Cuidados
Com a circulação da nova variante, mesmo quem está vacinado deve manter os cuidados como uso de máscara bem ajustada ao rosto; higiene constante das mãos; distanciamento físico; evitar espaços lotados. Além disso, o mais importante, que é se vacinar contra a covid-19.

Devido à nova cepa, o governo do Estado de São Paulo manterá obrigatoriedade do uso de máscaras em locais abertos.

POST COMMENT

TESTE

Desenvolvido por Lógica Digital

© 2016 Químicos Unificados

Químicos Unificados

Veja todos

Fale conosco