News details

Read the full story here
corte para banner

10 de agosto: Dia do Basta!

As Centrais Sindicais definiram que o dia 10 de agosto será marcado como um dia nacional de lutas em todo o Brasil. Em São Paulo, o ato está marcado para às 10h em frente à FIESP, na Av. Paulista. Em Campinas, a concentração será no Largo do Rosário às 16h.

Trabalhadores/as do setor químico e farmacêutico estarão com outras categorias profissionais e movimentos populares ocupando as ruas, realizando paralisações e atos em defesa do emprego, da aposentadoria e contra o atual modelo econômico que vem impondo a retirada de direitos e empobrecendo a população brasileira.

Neste dia, participe com o Unificados e a Intersindical dos atos e manifestações. É preciso dar um basta na atual política do governo golpista e dos deputados e senadores que apoiaram a destruição das leis trabalhistas no País, que votaram a favor da lei que congela investimentos em áreas essenciais para população como os de saúde e educação pública.

Se votou, não volta!
A Intersindical e o Sindicato Químicos Unificados chamam a atenção dos/as trabalhadores/as para as eleições deste ano. É preciso saber quem são os políticos e partidos inimigos da classe trabalhadora. Abaixo destacamos alguns deles que receberam bastante votos em nossas regiões e outros que mobilizam grande número de eleitores desavisados. Todos eles votaram a favor da destruição da CLT!

basta jog

 

POR QUE VOCÊ DEVE PARTICIPAR DO DIA DO BASTA?

BASTA DE DESEMPREGO!
Somos 13,2 milhões de desempregados, mais que o dobro registrado em 2014;
Mais de 27,7 milhões de pessoas estão desocupadas, subocupadas ou desalentadas; este é o maior número já registrado pela PNAD (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios);
O tempo gasto para conseguir um novo emprego aumentou de 5 meses (em 03/2014) para 11 meses e meio (em 03/2018).

BASTA DE AUMENTO DO PREÇO DO GÁS DE COZINHA E DOS COMBUSTÍVEIS!
No governo Temer, com a nova política de preços da Petrobras, os aumentos foram superiores à inflação: o botijão de gás subiu 17,2%, a gasolina 31%, o etanol 22,6%, o diesel 14,3%;
A partir de julho/2017, os preços subiram 50,04% (gasolina) e 52,15% (diesel), 25 vezes a inflação do período;

BASTA DE RETIRADA DE DIREITOS DA CLASSE TRABALHADORA!
A reforma trabalhista, aprovada no governo Temer, retirou direitos históricos da classe trabalhadora, gerou precarização do trabalho e o acesso à Justiça do Trabalho foi dificultado;
O rendimento médio caiu 13% na Região Metropolitana (RM) de São Paulo, 14% na RM de Salvador e 18% na RM de Porto Alegre;
Os sindicatos ficaram fragilizados com o fim do imposto sindical e sem forma alternativa de financiamento.

BASTA DE PRIVATIZAÇÃO!
O governo Temer mudou o regime de exploração do Pré-Sal, entregou áreas estratégicas de exploração às petrolíferas estrangeiras e reorientou a política de gestão e preços da Petrobras, preparando sua privatização. Assim temos aumentos abusivos nos derivados de petróleo e a entrega de recursos às empresas estrangeiras, os quais deveriam ser destinados à educação e à saúde públicas;
Inúmeras empresas públicas têm sido privatizadas e agora é a Eletrobras que está na mira. Os aumentos na conta de luz mostram quais serão os resultados.

BASTA DE PERSEGUIÇÃO AO EX-PRESIDENTE LULA!
A prisão de Lula é uma tentativa de impedir sua candidatura à Presidência, uma vez que possui grande chance de ser eleito, caso concorra. Ele é vítima de perseguição política, condenado sem provas de que cometeu crime. Foi preso, apesar de ter direito à liberdade até o processo ser julgado em última instância, além de ter o Habeas Corpus negado por manobra no STF. Não foi solto por uma sequência de manobras na Polícia Federal e no TRF4, os quais violaram normas jurídicas. Estas violações revelam que vivemos num Estado de exceção e com crise nas instituições, como vimos nas contradições do Poder Judiciário, expostas no episódio da tentativa de libertação de Lula.

BASTA!
Queremos a revogação das medidas do governo Temer, retomada do crescimento e geração de emprego de qualidade, anulação da reforma trabalhista, proteção do trabalho, reformas estruturais de interesse popular e fortalecimento da democracia, assegurando o desenvolvimento sustentável!

 

POST COMMENT

TESTE

Desenvolvido por Lógica Digital

© 2016 Químicos Unificados