News details

Read the full story here
arte 1o de maio

1º de maio: Dia de Resistência

O 1º de maio surgiu da organização de trabalhadores/as explorados que lutaram para que a jornada de trabalho fosse reduzida das 13h para 8h diárias. Uma greve geral dos trabalhadores foi iniciada no dia 1º de maio de 1886 em Chicago, nos Estados Unidos, e nos dias seguintes foi fortemente reprimida com prisões e mortes.

Nenhum direito trabalhista caiu do céu. Eles são resultados de lutas de gerações e gerações. Infelizmente hoje, no Brasil, estamos diante de um governo golpista que tratou de destruir uma série de direitos conquistados pela classe trabalhadora. Isso tem sido feito por meio de mudanças nas leis propostas pelo presidente golpista e aprovadas pelo Congresso que, em sua maioria, representa apenas os interesses dos patrões que querem aumentar os lucros com novas formas de exploração.

Atos unitários
Diante desses ataques e destruição dos princípios democráticos, as centrais sindicais organizam junto com as frentes de movimentos populares atos unitários em diversas cidades para marcar a resistência da classe trabalhadora. Sairemos às ruas neste 1º de Maio, Dia Internacional do Trabalhador, para exigir o restabelecimento dos direitos e da democracia. O esclarecimento do assassinato de Marielle e a liberdade do ex-presidente Lula estarão no centro das exigências da classe trabalhadora.

Neste dia, ocupe a praça em sua cidade, junte-se aos movimentos populares e sindicatos para manifestar-se pela anulação das reformas de Temer, contra o desmonte da Previdência, contra a intervenção militar, contra a criminalização dos movimentos e a população pobre, contra o racismo e todas as formas de discriminação.

Programe-se!

Em Campinas a Missa aos Trabalhadores será realizada às 9h na Catedral Metropolitana, no centro. Uma passeata sairá do Largo do Pará, também no centro, em direção à praça da Catedral onde às 10h as centrais promovem o ato unificado.

31206643_2081525861861658_5622248027394670592_o

Em São Paulo, a concentração será a partir das 9h na Praça da Sé quando inicia a Missa dos Trabalhadores e às 10h30 começa o ato. Às 12h as manifestações continuam na Praça da República, também no centro, onde também haverá shows musicais.

31206655_2081525891861655_5943259483735064576_o

Entre as atrações confirmadas estão a banda Liniker e os Caramelows, que mescla black music e soul e é encabeçada pela cantora trans Liniker; a rapper Preta Rara, a sambista Leci Brandão, o grupo Mistura Popular, a ala de samba Unidos de Santa Bárbara, o compositor e intérprete de grandes escolas de samba, André Ricardo, e os cantores e intérpretes do carnaval em 2018 pela escola de samba Paraíso do Tuiuti, Grazzi Brasil e Celsinho Mody.

 

 LULA LIVRE

A chamada de atos unitários prevê também grande mobilização em Curtiba, onde está preso o ex-presidente Lula. Seu encarceramento, após um julgamento seletivo e absolutamente subordinado ao calendário eleitoral é mais um lance do golpe financiado pelo capital. A rigor, a prisão visa calar o ex presidente e impedir sua participação nas eleições de 2018.

Independente das preferencias eleitorais de cada um, não se pode admitir tamanha interferência dos golpistas, que tentam definir, no tapetão, o resultado eleitoral.

Portanto, a luta pela liberdade de Lula e seu direito de ser candidato deve ser assumida pelo conjunto da classe trabalhadora e todos os setores democráticos da sociedade.

ATENÇÃO AO HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO DO SINDICATO:

Na segunda-feira, 30/04, e na terça, 1º/05,  as sedes e subsedes do Unificados nas regiões de Campinas e Osasco estarão fechadas. Os Centros de Formação e Lazer (Cefol) de Campinas e Osasco funcionarão normalmente no sábado, 28/04, e domingo, 29/04.

 

 

POST COMMENT

TESTE

Desenvolvido por Lógica Digital

© 2016 Químicos Unificados