News details

Read the full story here
WhatsApp Image 2018-11-06 at 20.45.59

Inflação acumulada em 12 meses é de 4%

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou hoje, 7/11, o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), que mede a inflação acumulada no período de 1º de novembro de 2017 e 31 de outubro de 2018 – data base da categoria química. O INPC nos últimos 12 meses ficou em 4%. Assim, as cláusulas econômicas de nossa Convenção Coletiva de Trabalho serão reajustadas da seguinte forma:

– Para os salários nominais até R$ 8.528,00, o percentual único negociado de 4,0%, correspondente ao INPC acumulado durante o período de 01/11/2017 a 31/10/2018

– Para os salários nominais superiores a R$ 8.528,00, será acrescido o valor fixo de R$ 341,12

Salário Normativo
Em 01/11/2018, o salário normativo será de R$ 1.556,28 por mês, para empresas com até 49 trabalhadores e de R$ 1.596,40 por mês, para empresas com 50 ou mais trabalhadores.

PLR

Participação de Lucros e Resultados (PLR) corresponderá ao valor de R$ 1.000,00, para empresas com até 49 trabalhadores, o que significa reajuste de 5,59% (1,53% acima da inflação). Já para as empresas com para empresas com 50 ou mais trabalhadores a PLR corresponderá ao valor de R$ 1.110,00, isto é, reajuste de 5,83% (1,76% acima da inflação).

Cláusulas Sociais e pautas específicas
O Unificados tem realizado assembleias nas portas das fábricas apresentando o resultado das negociações da Campanha Salarial 2017 e protocolado pautas específicas por empresa. Ontem, 06/11, a direção da Regional Campinas dialogou com os/as trabalhadores/as da fábricas Fiacbras Indústria e Comércio LTDA (foto abaixo) e da Planmar Indústria e Comércio de Produtos Plásticos LTDA, em Sumaré.

WhatsApp Image 2018-11-06 at 08.07.52

Conforme noticiado pelo Unificados, a campanha salarial do Setor Químico ocorreu em um contexto de brutais ataques aos direitos dos/as trabalhadores/as. As negociações concentraram-se na defesa de cláusulas da Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) que garantem direitos a mais à categoria química como por exemplo, horas-extras remuneradas a 70% e 110% (enquanto a Consolidação das Leis Trabalhistas prevê 50% e 100%), adicional noturno de 40% (enquanto a CLT prevê 20%), percentuais mínimos para Participação nos Lucros e Resultados, entre outras.

Os/as trabalhadores/as aprovaram a assinatura da CCT nas assembleias realizadas no dia 21/10 nos Centros de Formação e Lazer de Campinas e Osasco.

256 mil trabalhadores na luta
A Convenção Coletiva dos Trabalhadores do Ramo Químico de São Paulo é válida para todo o estado e abrange categorias dos trabalhadores/as nas indústrias petroquímicas; químicas; plásticas; de tintas e vernizes; de adubos e fertilizantes agrícolas; perfumaria e cosméticos; abrasivos; resinas sintéticas; produtos para saúde animal; explosivos; e agrotóxicos. São cerca de 256 mil trabalhadores favorecidos, sendo 133,5 mil trabalhadores alocados em municípios representados pelos sindicatos filiados a FETQUIM – Federação dos Trabalhadores do Ramo Químico do Estado de São Paulo.

Confira o vídeo das assembleias realizadas nas fábricas químicas de Campinas, Osasco e regiões:

POST COMMENT

TESTE

Desenvolvido por Lógica Digital

© 2016 Químicos Unificados