News details

Read the full story here

Nortene apresenta proposta de negociação no TRT

Durante a reunião com o Unificados no Tribunal Regional do Trabalho (TRT), realizada no dia 01 de novembro, a Nortene Plásticos Ltda., em Barueri, apresentou uma proposta para as reivindicações dos trabalhadores.

Com os argumentos de ter sido afetada pela crise econômica, e de que seguirá as orientações do sindicato patronal, a Nortene afirmou não poder avançar mais do que isso.

Assim, a empresa se comprometeu somente a equiparar os cargos e salários, realizando avaliações trimestrais sobre o assunto; aumentar a cesta básica em 20%, totalizando R$ 60,00 por mês e diminuir em 30% o valor pago pelos funcionários no plano de saúde.

Além disso, melhorar a segurança das máquinas e as condições de trabalho no prazo de 6 meses e criar um canal de comunicação anônimo para que os funcionários denunciem o assédio moral.


É pouco

A proposta da empresa é insuficiente. A classe trabalhadora merece e precisa de mais.

Os trabalhadores reivindicam as pautas gerais da Campanha Salarial 2009, que são: Reajuste salarial de 10%; Piso de R$ 900,00; Redução da jornada sem redução dos salários; e Pagamento de R$ 1800,00 a título de PLR.

Além das questões específicas da Nortene: Equiparação de cargos e salários; tíquete no valor de R$ 120,00; ampliação no número de postos de trabalho; insalubridade; convênio médico sem custo para os trabalhadores; melhoria e garantia de segurança nas máquinas e equipamentos.


Pressão e ameaças

A luta na Nortene começou com assembleias realizadas no final de outubro, que resultaram na entrega da pauta de reivindicações no dia 3 de novembro. A empresa negou-se a negociar esperando a posição do sindicato patronal.

Quando o sindicato voltou na fábrica para informar os trabalhadores sobre a posição da empresa, esta respondeu com pressão, assédio moral e intimidação sobre seus funcionários.

Em um claro atentado aos direitos trabalhistas, a Nortene contratou uma empresa de filmagem para que esta gravasse a imagem dos funcionários participando das assembleias. 

Uma atitude imoral e ilegal, uma vez que o direito de mobilização é garantido pela Constituição Federal. Dinheiro para melhorar as condições dos trabalhadores a empresa diz não ter, mas para intimidá-los não falta.

A Nortene tem perna curta

Alegando que o sSindicato não convocou assembleias, não apresentou pauta de  negociação, e que com o apoio de alguns poucos trabalhadores impediu a entrada dos funcionários da empresa, a Nortene entrou no dia 10 de novembro com pedido de dissídio no Tribunal Regional do Trabalho.

São mentiras evidentes da empresa, uma vez que o sindicato possui uma cópia assinada da pauta entregue para o RH da Nortene.

A empresa tentou de todas as formas desqualificar e desmobilizar o movimento dos trabalhadores, que não recuaram da luta pelos seus direitos mesmo sob ameaça.

Está na mão dos trabalhadores

O Sindicato Químicos Unificados realizará assembleias com os funcionários da Nortene e até o dia 09 de dezembro apresentará o resultado ao TRT e à empresa.

Participe das assembleias, leia atentamente as reivindicações e a proposta da empresa. Converse com a companheirada sobre como aumentar a união e a pressão sobre a Nortene e vamos à luta!

TESTE

Desenvolvido por Lógica Digital

© 2016 Químicos Unificados

Químicos Unificados

Veja todos

Fale conosco