News details

Read the full story here
ProNova_sindicato_qumicos_Osasco 1

Pro Nova impõe hora extra a trabalhadores

Sindicato cobra posicionamento da empresa e fará assembleia com os trabalhadores

Dirigentes do sindicato estiveram na manhã dessa sexta feira, 28/02, na empresa Pro Nova, em Jandira.

De acordo com denúncias que chegaram ao sindicato, trabalhadores da Pro nova, estão sendo pressionados para fazer hora extra e aumentar a produção.

Ao invés de contratar mais pessoas, a empresa prefere economizar sobrecarregando os trabalhadores e pressionando para que façam hora extra além do limite estabelecido em lei. Hora extra é opcional, os trabalhadores não são obrigados a fazer e a empresa não pode exercer qualquer forma de intimidação para forçá-los.

O sindicato cobra um posicionamento da Pro Nova e em breve realizará assembleia com todos os trabalhadores da fábrica.

Desrespeito e cobranças excessivas

Os trabalhadores também têm denunciado o desrespeito por parte de membros da direção que, de acordo com relatos, são os responsáveis pela pressão para fazer hora extra. Segundo os trabalhadores, a diretora se comporta com arrogância, só pensa em produção e sobrecarrega os funcionários.
Toda essa pressão os trabalhadores atribuem a uma grande demanda por álcool em gel que a Pro Nova recebeu. No dia 27/02 (quinta-feira), no entanto, foi feita uma perícia na empresa, por conta de um processo judicial movido pelo sindicato sobre periculosidade.
De acordo com os relatos dos trabalhadores, no dia anterior à perícia a empresa tratou de retirar o álcool em gel da fábrica, numa tentativa de driblar a perícia e não ser obrigada a pagar adicional por periculosidade.
O processo continua em andamento na justiça do trabalho.

POST COMMENT

TESTE

Desenvolvido por Lógica Digital

© 2016 Químicos Unificados