News details

Read the full story here
post-salarial

VITÓRIA! RENOVAÇÃO DOS DIREITOS E REAJUSTE SALARIAL DE 11,08%

Ramo químico assina Convenção Coletiva de Trabalho e mantem todas as cláusulas sociais por mais 2 anos

Vitória das trabalhadoras e trabalhadores do ramo químico! Foi assinada hoje (10/11) a convenção coletiva do setor químico com todos os direitos garantidos e reajuste salarial de 11,08%. Esse percentual vale para todos e todas que recebem salários até R$ 9 mil. A CCT foi assinada pelos sindicatos filiados à Fetquim (Federação dos Trabalhadores do Ramo Químico do Estado de São Paulo) e a patronal.

Uma vitória importante foi a manutenção das cláusulas sociais da convenção coletiva, que valem até outubro de 2023. A CCT é que protege os trabalhadores e trabalhadoras da retirada dos direitos, inclusive de todos os ataques da reforma trabalhista.

Com a assinatura da CCT, o piso salarial passar a ser de R$ 1.857,37 por mês, para empresas com até 49 empregados e de R$ 1.905,24 para empresas com 50 ou mais empregados. Além disso, as cláusulas sociais previstas na Convenção Coletiva de Trabalho devem permanecer vigentes por mais dois anos, até outubro de 2023.

Já o pagamento da PLR corresponderá ao valor de R$ R$ 1.080,00, para empresas com até 49 empregados e R$ R$ 1.200,00, para empresas com 50 ou mais empregados. Esses valores são referência como patamar mínimo para quem não tem acordos específicos de PLR.

“Com todos os ataques e as dificuldades que os trabalhadores têm sofrido, garantir a aplicação de 100% do INPC foi uma grande conquista”, diz Nilza Pereira, dirigente da Regional Osasco.

POST COMMENT

TESTE

Desenvolvido por Lógica Digital

© 2016 Químicos Unificados

Químicos Unificados

Veja todos

Fale conosco