News details

Read the full story here

Mobilização e avanços na Ipel e Qualipel

 

Da REGIONAL OSASCO

Após dois dias, 21 e 22 de novembro, os trabalhadores e trabalhadoras das duas unidades da Ipel, encerraram a greve na empresa após a mesma aceitar negociar diretamente com o sindicato e com os trabalhadores, e se comprometer a estudar as reivindicações, e não descontar as horas paradas.

Essa foi a primeira greve realizada na empresa, e marca uma importante mudança na postura dos trabalhadores, cansados da pressão por produção e do assédio existente na fábrica.

Na segunda feira, 21 de novembro, representantes da empresa chegaram a segurar os trabalhadores do segundo turno por até uma hora dentro dos ônibus, embaixo de forte sol, para evitar que eles falassem com os dirigentes do Unificados. A polícia também foi chamada pela empresa.

Mesmo com a forte pressão exercida pela empresa, as trabalhadoras e trabalhadores dos três turnos mantiveram a mobilização e a paralisação até que as negociações entre o Unificados e empresa fossem concluídas.

Reivindicações

A primeira greve realizada na empresa também trouxe um resultado inédito. Após uma reunião pedida pelo Unificados e realizada no Ministério do Trabalho de Jundiaí, a Ipel se comprometeu a avaliar as reivindicações dos trabalhadores e negociar diretamente com o sindicato.

Entre os itens da pauta de reivindicações esta a jornada de trabalho em sábados alternados. O sindicato enviou três sugestões de jornada no dia 28 de novembro e a empresa fará três propostas ate o dia 20 de janeiro de 2012.

Sobre o item equiparação salarial a empresa se comprometeu a enviar documentação, descrevendo os cargos de auxiliar e operador para o sindicato e o Ministério do Trabalho. Os demais itens a empresa se comprometeu a abrir negociação direta com o Unificados.

TESTE

Desenvolvido por Lógica Digital

© 2016 Químicos Unificados

Químicos Unificados

Veja todos

Fale conosco