News details

Read the full story here

1º de Maio é dia de lutar. Lutar na defesa dos direitos e da democracia. Participe

xx

Vamos chamar mais e mais companheiras e companheiros para estarmos todos, juntos, em todos os espaços que pudermos ocupar para combater a exploração e a opressão capitalista, além de enfrentar o atual forte ataque das elites contra os direitos da classe trabalhadora e contra a democracia no país.

Na praça da Sé, em São Paulo, no DIC VI, em Campinas, e em todos os cantos, vamos reafirmar nossa batalha por uma sociedade justa e de oportunidades iguais para todos.

Na praça da Sé, em São Paulo

No DIC VI, em Campinas

As principais bandeiras neste 1º de Maio

Muitas lutas foram necessárias para que os trabalhadores conquistassem a jornada de 8 horas: Trabalhava-se 12 e até 16 horas por dia. O Dia do Trabalhador, 1º de maio, nasceu justamente de uma das inúmeras greves pela jornada de 8 horas, a greve geral dos trabalhadores de Chicago, cidade dos Estados Unidos, em 1886, fortemente reprimida com prisões e mortes.

Hoje, esta conquista e muitas outras são fortemente atacadas. Aliás, até mesmo a democracia no Brasil está sob fogo cerrado da elite (industriais e especuladores financeiros nacionais e internacionais, o agronegócio, latifundiários…).

Banco de horas, terceirização livre e escancarada em todos os setores e funções, precarização do trabalho, prevalência do “acordo” sobre os direitos garantidos na legislação trabalhista, privatização dos serviços públicos, são medidas invocadas pelos capitalistas exploradores da força de trabalho que as colocam como necessárias para a tal “liberdade de mercado”. Liberdade para explorar, poluir e destruir o meio ambiente, provocar doenças e morte em trabalhadores… tudo em nome do lucro… do lucro acima da vida.

A história do 1º de Maio

Repressão a trabalhadores, em Chicago, nos Estados Unidos, em 1º de maio de 1886
Repressão a trabalhadores, em Chicago, nos Estados Unidos, em 1º de maio de 1886

A história do Dia do Trabalhador tem início no ano de 1886 na industrializada cidade de Chicago (Estados Unidos). No dia 1º de maio daquele ano, milhares de trabalhadores foram às ruas reivindicar melhores condições de trabalho, entre elas, a redução da jornada de trabalho de treze para oito horas diárias. A mobilização cresceu e deu início a uma grande greve geral nos Estados Unidos.

Durante a greve, um conflito envolvendo policiais e trabalhadores provocou a morte de alguns manifestantes. Este fato gerou revolta nos trabalhadores e ocorreram então outros enfrentamentos com policiais. Em um dos conflitos, policiais começaram a atirar no grupo de manifestantes. O resultado foi a morte de doze trabalhadores e dezenas de feridos.

Vários trabalhadores foram presos, e oito líderes condenados: cinco à morte na forca, dois à prisão perpétua e um a 15 anos de cadeia.

SIGA ESTE ENDEREÇO e saiba tudo sobre a história do 1º de Maio, no site do Núcleo Piratininga de Comunicação (NPC).

TESTE

Desenvolvido por Lógica Digital

© 2016 Químicos Unificados